domingo, 30 de outubro de 2016

Não sei a mulher que sou, mas sei a mulher que não sou.


"Não sei a mulher que sou, mas sei a mulher que não sou. Não sou a mulher que se esconde nos tachos, a mulher que se cala nas horas, que se entrega ao embuste da segurança, à fraude suportável de ver passar o tempo. Não. Não sou. Não sou a mulher do fado e das lágrimas, a mulher do enfado e das rotinas, dos sonhos que se arrastam pelas esquinas. Não. Não sou. Não sou mulher de sorrisos quando existe a gargalhada, de aldeias quando existe o mundo. Não sou nem um milímetro menos do que aquilo que posso ser, e se um dia cair, foi porque tentei saltar e não porque preferi aceitar."

[Pedro Chagas Freitas in 'Prometo Perder']

sábado, 29 de outubro de 2016

Seguir em frente...


"Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és… E lembra-te: Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão."
(Fernando Pessoa)

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Pentatonix...

Fiquei a conhecer este grupo pela minha filha. Chegou um dia a casa, depois da aula de música, maravilhada com o que tinha aprendido nesse dia sobre as formas de fazer música... adorou... e eu fiquei muito satisfeita pela forma como o professor aborda a disciplina... não é só flauta e flauta como foi com o mais velho. A música é importante para o desenvolvimento cognitivo e os meus filhos, cada um com o seu estilo gostam de ouvir música. 
Partilho uma das mais belas músicas... que assim até nos toca a alma!


quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Quantas vezes!!


"Ao tentar corrigir um erro, eu cometia outro. Sou um culpado inocente."
[Clarice Lispector]

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Amizade!


Por muito mau que seja o dia... tudo parece mais fácil quando temos alguém ao nosso lado!

E que bem sabem...


"Ás vezes eu só quero mesmo alguns detalhes, alguns pequenos gestos. Um abraço, um carinho, um sorriso… qualquer coisa que não tenha preço, que não exija esforços, mas que com certeza significa muito pra mim."
 
(scars)

domingo, 23 de outubro de 2016

As caminhadas e o que encontro por aí!

Podem achar que sou maluca... mas adoro este tempo... não de chuva torrencial, mas quando ameaça chover e até chuvisca... adoro fazer caminhadas, passear à "chuva". Agora depois de meses de descanso "quase" obrigatório, retomei as minhas caminhadas e iniciei a reeducação deste "motor" que anda acelerado... Tenho a felicidade de viver neste vale encantado, em que cada curva é uma surpresa, rodeada de beleza e onde se respira paz e sossego.





domingo, 16 de outubro de 2016

...porque o simples... também é belo!!!






Fotos: Silvia Inocentes (Out.2016)

"A vida é feita de detalhes. E são esses detalhes que fazem a diferença!"

sábado, 15 de outubro de 2016

Porquê que escrevo...


Deixo apenas estas duas frases que talvez expliquem o porquê de eu escrever:

"Não sei exatamente o que dizer. Por enquanto minha mente está uma confusão. Nesse lugar eu me descubro, enquanto escrevo, vou falando comigo mesmo sobre o que realmente sinto e que não poderia dizer em outro momento. As palavras vão saindo tão facilmente, o que não acontece quando estou comigo a pensar na vida. (Mundo da Mika) 

e ” Escrevo para não falar sozinho." (Cazuza)

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

(os cinco erros que deves cometer numa relação)


SER FRACO: sente tudo, mesmo que com medo. Sentir é o melhor erro que podes cometer. O mais delicioso. Sentir é a melhor maneira de viver. Sê frágil porque é apenas humano ser frágil. Não queiras ser o mais forte do teu bairro, o mais forte da tua rua. Não queiras ser herói. Sê tu. Sê extravagante o suficiente, sê maluco o suficiente, sê inconsciente o suficiente: vai pelos sentidos, vai pelas emoções. Não tentes escapar, não tentes fugir; resolve o que sentes em ti. 
Não sejas quadrado. 

SER INCOERENTE:  o amor não é sempre coerente – e ainda bem. Não sejas obsessivo acerca disso. Relaxa. A coerência que se dane. É mais importante, muito mais importante, a criatividade. Sê criativo. Todos os dias. Demencialmente. Sê capaz de encontrar novos caminhos em cada novo momento: escreve uma carta de amor, faz um jantar excêntrico, encontra sempre novas maneiras de fazer as velhas coisas de sempre. Erradica a monotonia. 
Não sejas quadrado.

SER LUNÁTICO: não evites o risco, não evites a utopia. Tenta pelo menos o impossível, o intangível. Tenta a tua sorte: procura-a, escava em busca dela, trabalha por ela, faz tudo por ela.  Sonha grande e faz com que sonhem em grande contigo. Amor sem sonho não é amor. E vida sem amor não é vida. 
Não sejas quadrado.

DISCUTIR: discutir é lutar pelos teus sentimentos, lutar pelo que queres, lutar pelo que te parece melhor. Em nome do amor. Só em nome do amor. Nunca em teu nome pessoal. Nunca por egoísmo bacoco. Nunca por orgulho. Nunca por casmurrice. Nunca porque não queres perder. Nunca porque queres ficar por cima. Nunca porque queres ficar com crédito. Nunca porque queres que te fiquem a dever uma. Nunca porque queres ter razão. Nunca porque tens a mania que sabes tudo. Nunca. E sempre. Sempre para amares e seres amado. Discute com quem amas sempre que necessário – mas sempre com cimento e cola e tijolos na mão: sempre para construir. Amar é construir. O amor é levantado sobre a capacidade de discutir sem destruir. Às vezes é difícil, terrivelmente difícil. Mas um amor que acaba sem discussão não é um amor falhado; simplesmente não é um amor. 
Não sejas quadrado.

CHORAR: todos os amores têm os seus maus momentos, todos os amores têm momentos em que parece que todo o edifício vai ruir insuportavelmente. Nesses momentos, chorar deve ser feito: chorar tem de ser feito. Para abrir a válvula: para deixar a dor sangrar. Para que o tempo passe, para que a pressão acalme, para que o que dói acalme também. Deixa que acalme, sem pressas. Só assim poderás voltar a construir. Chora quando chorar tem de ser; deixa o teu amor chorar quando chorar tem de ser. E faz-te homem (daqueles homens que interessam: os que choram, claro; os que não têm medo de chorar porque felizmente se estão nas tintas para os velhos e jovens do Restelo que têm medo de chorar, que têm medo de deixar de ser homens sempre que choram: enfezaditos coitaditos, não são?) com cada lágrima. 
Não sejas quadrado.


in "Prometo Perder" de Pedro Chagas Freitas

Das frases perfeitas... que por aí leio...

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

LOL...



"Quase já ninguém vive um amor impossível, as pessoas amam porque dá jeito, porque é fácil e porque não há nada que as impeça. Amam ou fingem que amam por uma questão económica, porque se sentem sozinhos, porque precisam de alguém para discutir ou apenas de alguém para conversar. Amam-se porque até se dão bem e nem se chateiam muito. “Forçam” muitas vezes o aparecimento do amor, quando na realidade, o amor aparece sem avisar."


Do Livro O Amor é Fodido de Miguel Esteves Cardoso

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

terça-feira, 11 de outubro de 2016

... porque tem dias que de outra forma... não dá...



“Tem coisa que eu deixo passar. Não vale a pena. Tem gente que não vale a dor de cabeça. Tem coisa que não vale uma gastrite nervosa. Entende isso? Não vale. Não vale dor alguma, sacrifício algum.”

(Cazuza)

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Como vai a sanidade mental do mundo...

Esta pérola foi-me dada a conhecer por uma colega, fiquei estúpida com a quantidade de visualizações que esta alminha tem... nem sei se ria ou se chore com tamanha afronta à música... chamar de música a isto, é um insulto a qualquer músico que se preze... mas tem de haver gostos para tudo e mais a publicidade que é feita em jornais, facebook, etc. de facto só leva a concluir, que para ser famoso não é preciso ser talentoso, basta chamar atenção... nem que seja a cantar durante cerca de 10m, somente 4 palavras...



segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Coisas que encontramos por aí...











Fotos: Silvia Inocentes 

Demos um passeio até à Régua, andamos à beira rio, brincamos nos carris abandonados da Estação e com pesar vimos os antigos comboios ao abandono. Experimentamos o trabalho de mudar de linha e espreitamos o antigo cais de mercadorias da Refer, agora reaproveitado para restaurantes e bares.

domingo, 2 de outubro de 2016

Eu não ajudo a minha esposa!!!

"Eu não ajudo a minha esposa.

Um amigo veio a minha casa tomar café, sentamos e conversamos, falando sobre a vida. A um certo ponto da conversa, eu disse: “Vou lavar os pratos e volto num instante”.


Ele olhou para mim como se eu lhe tivesse dito que ia construir um foguete espacial. Então ele me disse, com admiração mas um pouco perplexo: “Ainda bem que você ajuda a sua mulher, eu não ajudo porque quando eu faço a minha mulher não elogia. Ainda na semana passada lavei o chão e nem um obrigada.”

Voltei a sentar-me com ele e lhe expliquei que eu não "ajudo" a minha mulher. Na verdade, a minha mulher não necessita de ajuda, ela tem necessidade de um companheiro. Eu sou um sócio em casa e por via dessa sociedade as tarefas são divididas, mas não se trata certamente de uma "ajuda" comas tarefas de casa.

Eu não ajudo a minha mulher a limpar a casa porque eu também vivo aqui e é necessário que eu também a limpe.

Eu não ajudo a minha mulher a cozinhar porque eu também quero comer e é necessário que eu também cozinhe.

Eu não ajudo a minha mulher a lavar os pratos depois da refeição porque eu também uso esses pratos.

Eu não ajudo a minha mulher com os filhos porque eles também são meus filhos e é minha função ser pai.

Eu não ajudo a minha mulher a lavar, estender ou dobrar as roupas, porque a roupa também é minha e dos meus filhos.

Eu não sou uma ajuda em casa, eu sou parte da casa. E no que diz respeito a elogiar, perguntei ao meu amigo quando é que foi a última vez que, depois da sua mulher acabar de limpar a casa, tratar da roupa, mudar os lençóis da cama, dar banho em seus filhos, cozinhar, organizar, etc., ele lhe tinha dito obrigado?
Mas um obrigado do tipo: Uau, querida!!! Você é fantástica!!!

Isso te parece absurdo? Está te parecendo estranho? Quando você, uma vez na vida, limpou o chão, você esperava no mínimo um prêmio de excelência com muita glória… Porquê? Nunca pensou nisso, amigo?
Talvez porque para você, a cultura machista tenha mostrado que tudo seja tarefa dela.

Talvez você se tenha sido ensinado que tudo isto deva ser feito sem que você tenha de mexer um dedo? Então elogia-a como você queria ser elogiado, da mesma forma, com a mesma intensidade. Dá uma mão, SE COMPORTE COMO UM VERDADEIRO COMPANHEIRO, NÃO COMO  UM HÓSPEDE que só vem comer, dormir, tomar banho e satisfazer as necessidades sexuais… Sinta-se em casa. Na sua casa.

A mudança real da nossa sociedade começa em nossas casas, vamos ensinar aos nossos filhos e filhas o real sentido do companheirismo!"

(Autor desconhecido, mas que conseguiu o meu respeito)

sábado, 1 de outubro de 2016

Amor & Paixão


"Às vezes questiono-me se pensamos um no outro ao mesmo tempo. Se quando mais me recordo de ti, tu te estarás a lembrar de mim. Se quando sinto saudades, desse lado também sentes a minha falta. Se quando me assomas ao pensamento, eu estou a cruzar a tua mente. Se quando fecho os olhos e te vejo, tu me consegues olhar. Se quando te pressinto, tu me sentes.

Pergunto-me: alguma vez pensamos um no outro ao mesmo tempo?

Apaixonarmo-nos é relativamente fácil: um sorriso; uma química; uma conversa que desencaminha; um toque que se sente diferente; um sorriso que nos agrada. Apaixonarmo-nos pode acontecer quando menos se espera. Alguém pode fazer-nos acordar as borboletas que estavam adormecidas. Querer ir a correr só porque sim, mesmo que pareça não fazer sentido. Colocar-nos, até, o sorriso parvo nos lábios.

Apaixonarmo-nos é fácil. Difícil é permanecer longamente apaixonado. Pela mesma pessoa! Juntar a urgência da paixão à calma do amor. Continuar a que apeteçam os disparates do dia, mesmo quando a rotina se instala. Que só um toque nos arrepie como no primeiro momento. Quando se anseia um beijo, mesmo sabendo de cor o seu sabor. 

A paixão é fácil. O amor nem sempre"  (Rita Leston)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers

Leitores do Blogue

O seu a seu dono!!!

As fotos aqui contidas são retiradas da internet e algumas são trabalhadas por mim.

Se é dono de alguma imagem, por favor, mande-me um e-mail (aparece nos dados do meu perfil) para que eu possa colocar as devidas referências ou excluí-las se for a solicitação.

Não há qualquer motivação aqui de ganho, por isto os direitos de autor serão respeitados.