sexta-feira, 31 de maio de 2013

Pensamento do dia

"Há pessoas que passam pelas nossas vidas, para nos ensinar a NÃO sermos como elas."
(Autor desconhecido)

Infância... (Parte II)

E jogar à macaca ainda se lembram?!
 
Não havia chão que não servi-se, de terra ou cimento, lá se arranjava maneira de desenhar a macaca... este ainda vou relembrando com os meus filhotes...desenhamos a macaca nas traseiras da casa... escusado será dizer que perco sempre... falta-me o trino de outros tempos...

Sempre a correr!!!!

 
Mais uma semana que passa e mais um mês também, estamos andar depressa, não?

Brincadeiras à parte, alguém mais sente como se tivessem roubado algum tempo da sua vida? Simplesmente desapareceram alguns meses, ou mesmo minutos do seu precioso tempo na terra?  Se mais alguém sente isto que levante a mão, por favor.

Tudo isto por causa do que chamamos vida moderna, sempre a correr de um lado para outro, sem descanso...

Que neura...

...só vós digo, quem acha que ter os filhos já grandinhos é sinônimo de noites bem dormidas, bem se engana... entre a tosse de um e os pesadelos do outro, venha o diabo e escolha...eu é que à  conta da brincadeira, estou a dever horas à cama...como é que não hei-de estar com a neura?!?!

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Infância...

Há coisas da minha infância que me trazem saudades e me fazem querer voltar no tempo...
 
No bairro onde passei a minha meninice havia uma rampa que fazia as delicias de rapazes e raparigas, fazíamos autênticas corridas nos carrinhos de rolamentos, usávamos os ténis para travar...mas, ás vezes a coisa lá corria mal e íamos direitinhos ao muro do cemitério... quem se lembra destas" máquinas"????
 
 

Longe da vista...longe do coração...

...é bem verdade que o que não vejo ou sei não me chateia minimamente... fiquei farta de gente que não evolui... cansei... decidi ser ignorante em relação a algumas pessoas... quando tentam dar-me novidades digo logo que não me interessa... não interessa mesmo... ser ignorante até é bom..
 
"Os ignorantes são mais felizes"
(Clarice Lispector)
 

quarta-feira, 29 de maio de 2013

É oficial ...(Parte III)

... ou sou eu que estou a ficar com a minha tolerância abaixo de zero ( com diria a minha amiga J.) ou os meus filhos andam a testar os limites da minha paciência... ora se o mais velho está na pré-adolescência (idade parva, como sabem!!!), a mais nova agora deu-lhe para reclamar por tudo e por nada... Princesa!! digo eu... vai lavar os dentes, está na hora de dormir, são 22h (a hora de deitar cá por casa é às 21h30)... tenho sempre que lavar os dentes??? "Fonix"!!!! (nem sei se é assim que se escreve) e depois deste desabafo, sempre a reclamar vai para a casa de banho...demora um tempão e depois, com a maior lata, vem pedir para ver "bied" (Dvd, se é que entendem), como se fosse cedo e até se tivesse portado bem... Olha a minha vida!!! como é que não hei-de andar meio senil... 

Pensamento do dia

“O mundo recompensa mais vezes as aparências do mérito do que o mérito verdadeiro.” (François La Rochefoucauld) ap


É oficial …(Parte II)

... só vos digo o PDI quando ataca é tramado... não é que agora para além de "pitosgas" também estou a ficar ligeiramente senil?  Passo a explicar, hoje saí de casa para ir trabalhar e lá trago as duas crianças para distribuir pelas respectivas escolas...ok até aqui normal, certo?... deixo a primeira criança ( o mais velho) e lá sigo...concentrada que vou na vidinha... quando estou a chegar ao hospital, só ouço uma vozinha na parte de trás do carro: mãe? Eu hoje não vou para a escola? Bem… podem imaginar como fiquei…há que dar meia volta, levar a criança, chegar ligeiramente tarde ao serviço, ainda meia apardalada com o acontecimento... digo-vos que nunca tal me tinha acontecido... e esta senilidade, que espero que tenha sido momento único, deixou-me verdadeiramente  traumatizada!!!! Acho que vou pensar seriamente em tomar "Memofante" ou algo do género, os neurónios estão a ficar deveras KO!!!
 
imagesCARAJ1RK

terça-feira, 28 de maio de 2013

Pensamento do dia

“A coisa mais difícil do mundo é conhecermo-nos a nós mesmos, e o mais fácil é falar mal dos outros.“
(Tales de Mileto)

imagesCAQT1DT3

É oficial…

estou a ficar verdadeiramente… “pitosgas” e é bem triste precisar das “cangalhas” para ver os preços na prateleira do supermercado…Triste
ol

Só por curiosidade…

Hoje apreciei uma coisa lá na padaria onde compro o pão, à qual acho imensa piada...sabem aquelas pessoas que tomam café com adoçante,  porque não querem engordar, mas depois acompanham com uma nata? ou então pedem sumos light e enfardam um daqueles big hamburgeres, carregadinhos de maionese e sabe-se lá mais o quê!!!... Moral da mini História : A nata não engorda, o hamburger também não… há coisas que me dão mesmo um nozinho no cérebro…
 Confuso

nat           imagesCAXYU8LV

Os benefícios da crise…

 
m
Uma das coisas que tenho bem presente da minha infância é que, felizmente, lá em casa nunca se passou dificuldades. Tanto eu como o meu irmão sabíamos que os nossos pais se fartavam de trabalhar e que, portanto, o dinheiro custava a ganhar. Por isso, não fomos habituados a ter roupa e calçado de marca, só porque era moda, aliás dava de uns para os outros, fazia-se troca entre família e vizinhos, a roupa e o calçado rendia o máximo que podia… a comida não era para estragar, sobras são e sempre foram para aproveitar, davam e continuam a dar refeições óptimas… se podíamos poupar não se esbanjava. Naquela altura os miúdos não tinham por hábito levar o lanche para a escola, mas eu levava… enquanto os outros iam ao bar pedir panic de chocolate e sumos para o lanche, eu abria a mochila e comia o pão e o iogurte que levava de casa, muitas vezes um pouco envergonhada, mais que não fosse, porque queria ser igual aos outros. Coisa que, felizmente, nunca preocupou a minha mãe e manteve sempre este hábito…
 
Quando entrei para a escola de enfermagem, fui para uma cidade longe de casa, mas tinha cozinha e habituei-me sempre a almoçar e a jantar praticamente todos os dias em casa. Nos dias em que tinha pouco tempo, comia as ditas sobras…tão úteis nessas alturas… via colegas que se queixavam da falta de dinheiro e viviam à custa de bolsas, mas no entanto, iam comer à cantina ou aos restaurantes quase diariamente.
Nunca tive direito a subsídios e enquanto estudei,  vivia de mesada que os meus pais me davam,  sabia que esse dinheiro saía todo do bolso dos meus pais e como tal geria-o da melhor forma que uma jovem adulta conseguia…e o lanchinho sempre me acompanhou… quando em estágio levava o almoço e se não havia sitio para aquecer, ou levava em termos ou sandes…
 
Depois comecei a trabalhar, já lá vão quase 14 anos, e como não podia almoçar  ou jantar em casa, levava muitas vezes a marmita e  sei bem que muitas vezes, era olhada de lado, enquanto sacava das minhas caixinhas… mas também nunca me importei…
 
Hoje está na moda levar a marmita. Porque é mais saudável… assim sei o que como. Tudo muito bonito, mas a verdadeira razão é mesmo porque é mais barato. Porque se poupa muito dinheiro. Coisa que lá em casa já se sabia desde que eu tinha 6 anos e levava o pão com fiambre de casa em vez de ir ao bar comprar. Eu assim habituei os meus filhos, e continuo a fazê-lo…se bem que sei que para o mais velho por vezes, já deve ser complicado, com os outros a ir ao bar e ele a levar lanche…mas paciência, eu também passei por isso e consegui sobreviver… até por que eu acho que essa coisa de ir ao bar, não tarda vai ser “hábito” em vias de extinção, pois a vida está difícil para todos… Praticamente, em todo o lado as instituições e serviços, dotaram-se de espaços para os funcionários poderem almoçar, lanchar, tomar café… mas também quando não há, existem maneiras de se resolver… leva-se numa termos ou para quem não gosta de comida requentada, a internet e sem querer fazer publicidade, a revista do continente e pingo-doce, trazem sempre ideias de refeições frias e fáceis de confecionar…é só querer e não ter vergonha… 
 
Às vezes, há quem tenha que levar um valente tabefe do destino, para perceber que não eram os outros que estavam errados ou eram uns tristes…

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Pensamento do dia

“Haveria muito menos mal no mundo, se o mal não pudesse ser feito sob a aparência do bem
(Marie Eschenbach)

 
imagesCAV1FMYR

!!!!!!

Uma dor de cabeça do tamanho do mundo, está a viver às minhas custas, confortavelmente instalada entre os meus neurónios... parece um martelão... não posso dormir tanto!!!!

Maldade humana…

 
o
Diariamente somos bombardeados com noticias, que nos provam que a maldade humana existe, que está presente, convive e faz parte da nossa vida. Existem pessoas tão bonitas por dentro e por fora e é por sabermos que existem estas pessoas, que ficamos chocados com a maldade humana. Às vezes custa acreditar de existam pessoas, que mais não fazem do entristecer a vida dos outros… que tenham a capacidade de destruir, pedaço a pedaço, a felicidade alheia… pessoas que carregam todos os dias consigo um coração negro, doente, que funciona em função da  própria doença… que consome e enfraquece o coração… são movidas pela maldade, pela mágoa, pela revolta que transportam consigo e que vivem para atormentar quem tem o azar de com eles cruzar. Medem a vida dos outros pela sua, vêm maldade onde não existe…não são felizes, nem livres. Não têm capacidade de lutar pela felicidade. São incapazes de ter vida própria, querem a todo o custo, anseiam por viver a vida dos outros…sim!!! porque é disso que se trata…tentam “roubar” a vida alheia, as histórias felizes, os momentos, as tristezas... São donas de de uma vida sem sentido, oca, vazia... e não suportam que as outras, sejam… felizes. Estas pessoas que vivem na escuridão e julgam, no seu egocentrismo, que todas as pessoas, deveriam igualmente viver na escuridão. Os esforços que fazem para que os outros não sejam felizes podem ser poucos ou muitos... Mas e os esforços que fazem para elas próprias saírem da escuridão? Nenhuns… Digo-vos que, mais que tudo na vida, é isto que me assusta, a capacidade de destruir… a maldade humana, que chega, muitas vezes, de onde menos se espera… é assustador…

Até se comia…

Por acaso até não ia nada mal…Que bem, mas que bem que me sabia comer esta bola de Berlim!!!!

imagesCA8HLBFC

Mas na falta deste pecado... comemos outro...
imagesCADZ57T3
Hummmm…. delicioso…o que sobrou do lanchinho de domingo… Sorriso rasgado

domingo, 26 de maio de 2013

Pensamento do dia


c
“Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo que plantamos”
(Provérbio chinês)

O que esperar… do tempo

r
Na nossa vida … podemos esperar muito… pouco... ou nada. Podemos imaginar o que o futuro nos reserva... fazer planos… dar o nosso melhor…Podemos questionar acerca de tudo e ter… várias respostas e nenhuma ser a certa… ou não ter respostas, só incertezas…Isto porque, ainda estamos no presente... E esquecemos  que não somos donos do tempo nem dos momentos.

sábado, 25 de maio de 2013

Pelos caminhos da minha aldeia… (Parte II)

Desta vez em família…
2013-05-25 16.57.45
… a descobrir estes recantos…
2013-05-25 17.06.26
… neste final de tarde…
2013-05-25 17.06.45
… com ovelhas a pastar…
2013-05-25 16.58.23
… campos para cultivar…
2013-05-25 18.03.16
2013-05-25 18.09.31
… pastos…
2013-05-25 18.13.53
… caminhos para explorar
2013-05-25 17.16.10
2013-05-25 17.19.10
… paisagem de deslumbrar…
2013-05-25 17.40.11
2013-05-25 17.41.13
… neste cantinho do marão…
2013-05-25 17.47.31
… assim são os caminhos da minha aldeia…
2013-05-25 17.55.05

2013-05-25 18.03.54

2013-05-25 18.10.43

Pensamento do dia

"O trabalho fascina-me........
...Sou capaz de ficar a olhar para ele sem fazer mais nada!"
(Autor desconhecido)

 p

Adoro voar!!!

"Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram...
Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim... Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre...
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!...
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!...
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão...
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes ...
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: - E daí? EU ADORO VOAR!!!!
 
 
(Clarice Lispector)
 

 
 

Ideia luminosa!!!!

Hoje quando acordei, lembrei-me de uma coisa …  assim tipo ideiaLâmpada… descobri que sou feita de carne e ossos, e não de sonhos… fiquei  Surpreendido, não é fácil descobrir, depois de tanto tempo a pensar que era uma heroína, que afinal sou apenas de carne e ossos Triste . Digo-vos uma coisa, fiquei mesmo abalada,  até tive de me sentar à espera que o choque passa-seDoenteLembro-me quando era menina, introvertida, aplicada, sonhadora… alguém me dizer que poderia ser qualquer coisa… "Qualquer coisa?" - perguntei. "Qualquer coisa!" – confirmaram…e eu, inocente, acreditei…depois desse dia, pensei… e perguntava-me:  "O que vou ser?" Em sonhos, imaginei ser árvore, enterrei as minhas raízes tão fundo num belo bosque…. acordava com o canto dos pássaros, esquilos viviam em mim e purifiquei o ar, porém sentia-me sozinha, presa na rotina de estar viva, mas imóvel… então decidi mudar. Pensei  ser pedra, mas depois senti a dureza do que me tornara, e resolvi que não poderia ser assim. Foi quando tentei ser água, escorrendo pelos rios em direcção ao mar, sentindo a brisa marinha e rodeada pelos animais marinhos, mas apesar de livre, havia tantos e eu queria ser única. Decidi ser nuvem e com o vento flutuar, enquanto decidia que rumo tomar, mas descobri que sendo nuvem teria que simplesmente segui-lo, ir para onde ele fosse, perderia toda a liberdade. Então no fim disto tudo, decidi que teria mesmo que ser pessoa…e assim vivo, desde então, ando por aí, faço o que posso, vivo, cresço, envelheço, como todos os outros… mas sabem qual é a diferença? Descobri que sou egoísta, que erro, que choro, mas que também sou amiga do meu amigo, dou muitas vezes mais do que recebo, riu, brinco…e principalmente tenho liberdade para ser tudo que poderia ser, mesmo que o seja somente para mim mesma, nos meus sonhos e devaneios.
Acho que afinal, esse alguém estava certo :
Eu posso ser qualquer coisa! Desde que consiga continuar a sonhar!!!  Piscar de olho

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Pensamento do dia

"Reserva meia hora por dia para as tuas preocupações; e usa-a para tirar uma soneca."
(Provérbio chinês)

Esta pré-adolescência!!!

À coisas que não entendo…expliquem-me…como é possível lavar os dentes(????), pentear o cabelo e pura e simplesmente não lavar a cara… expliquem-me, como é possível ainda responderem…ah!! esqueci-me…ele à coisas que me ultrapassam… mas depois ficam verdadeiramente aflitos, porque apareceu mais uma borbulha…ora tenham santa paciência… o creme está no armário, fica lá tão bem!!! E água, nem vê-la e depois não querem ter borbulhas… esta pré-adolescência!!!!!

imagesCAPOL3UV

Elogio do Amor puro

"O que quero é fazer o elogio do amor puro. Parece-me que já ninguém se apaixona de verdade. Já ninguém quer viver um amor impossível. Já ninguém aceita amar sem uma razão. Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática. Porque dá jeito. Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado. Porque se dão bem e não se chateiam muito. Porque faz sentido. Porque é mais barato, por causa da casa. Por causa da cama. Por causa das cuecas e das calças e das contas da lavandaria.
Hoje em dia as pessoas fazem contratos pré-nupciais, discutem tudo de antemão, fazem planos e à mínima merdinha entram logo em “diálogo”. O amor passou a ser passível de ser combinado. Os amantes tornaram-se sócios. Reúnem-se, discutem problemas, tomam decisões. O amor transformou-se numa variante psico-sócio-bio-ecológica de camaradagem. A paixão, que devia ser desmedida, é na medida do possível. O amor tornou-se uma questão prática. O resultado é que as pessoas, em vez de se apaixonarem de verdade, ficam “praticamente” apaixonadas.

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Pensamento do dia

"Onde houver uma árvore para plantar, planta-a tu. Onde houver um erro para emendar, emenda-o tu. Onde houver um esforço de que todos fogem, fá-lo tu. Sê tu aquele que afasta as pedras do caminho. "
(Gabriela Mistral)

Sou o que quero ser...

 
"Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance de fazer o que quero. Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce, dificuldades para fazê-la forte, tristeza para fazê-la humana e esperança suficiente para fazê-la feliz. As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas, elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos."
(Clarice Lispector)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers

Leitores do Blogue

O seu a seu dono!!!

As fotos aqui contidas são retiradas da internet e algumas são trabalhadas por mim.

Se é dono de alguma imagem, por favor, mande-me um e-mail (aparece nos dados do meu perfil) para que eu possa colocar as devidas referências ou excluí-las se for a solicitação.

Não há qualquer motivação aqui de ganho, por isto os direitos de autor serão respeitados.